terça-feira, 26 de março de 2013

Homenagem?


Dia 21 de março, instituído pela ONU como o Dia Internacional de Luta pela Eliminação da Discriminação Racial. Para relembrar o massacre de Shaperville, que acontece em 1960. 

Vinte mil pessoas manifestavam em Joanesburgo, África do Sul, contra uma lei que obrigava os negros a portar um cartão que informava os locais em que era permitida sua circulação. Era uma manifestação pacífica, porém, a polícia abriu fogo, matou 69 pessoas e deixou outros 186 feridos. 
Uma data para não esquecer.

Por que um blog de moda fala disso? Para lembrar que o racismo existe, ou será que é coincidência que as capas de revista tragam apenas mulheres brancas e de olhos azuis? Claro, temos Naomi Campbel que não por acaso tem traços “europeus”.
Enfim, a moda não é isenta e acaba reproduzindo esses preconceitos enraizados em nossa cultura. 

Ronaldo Fraga em seu desfile realizou uma homenagem "aos negros" usando palha de aço que primeiramente seriam uma referência à escultural formas dos cabelos afro. Pegou mal, pegou muito mal. Euzinha linda com meus cabelos maravilhindos e cacheados não curti nem um pouco. Depois ele voltou atrás e afirmou ser uma referência ao bombril que se usava para melhorar a captação de imagens das tvs, nas transmissões de jogos de futebol. 

AHAM, Tá bom fia. Não, acredito.

Pode não ter tido a intenção, mas ofendeu. Custa se retratar? Assumir que não alcançou o efeito desejado e que terá mais cuidado?
 

Via Marie Claire


Para evitar casos desastrosos como esse acima, trouxemos um exemplo de como se homenagear a população negra. Um desfile da Cavalera mostrando todo o nosso borogodó. Porque eu e você, todo brasileiro te sangue negro.

Cavalera

Assim: como música, alegria homens lindos e respeito. Nada de estereótipos, por favor.
Por falar em "responsabilidade" assistam a essa matéria sobre o lado B da moda, que nos fará refletir.  





Mirian Carla Barbosa


Nenhum comentário:

Postar um comentário