sexta-feira, 24 de maio de 2013

Alfaiataria sempre na Moda

A alfaiataria é uma técnica secular de modelagem e confecção de roupas sob medida, que prima pelo caimento perfeito e acabamento primoroso.

A profissão de  alfaiate vem de longe, definida como uma das mais antigas do mundo, o termo em inglês “tailor” existe desde 1297, nessa época, a palavra definia a profissão como "cortador de tecidos”. No começo dos tempos, o homem se vestia para cobrir e proteger o corpo, não se preocupava com a estética, e sim com as mudanças climáticas e com o ambiente em que vivia. Chegando o início das sociedades, o tecido que o homem estava vestindo definia o seu status social, os guarda-roupas dos burgueses faziam parte dos bens da família. Mais foi só depois do Renascimento, com uma preocupação maior em mostrar as formas do corpo, que o homem passou a dar valor tanto ao corte de uma roupa quanto ao tecido usado em sua construção. A partir daí, não era mais qualquer um que conseguiria confeccionar sua própria peça de roupa. Era preciso um estudo maior do corpo humano e mais de uma pessoa envolvida no processo de criação e desenvolvimento. Foi quando o papel do alfaiate cresceu e começou a se desenvolver. O alfaiate precisava ter conhecimento de todo o processo de criação da roupa, mais ou menos o que esperamos de um estilista nos dias de hoje. 



Os homens modernos foram surgindo, e o alfaiate, virou seu maior aliado. Cultos, muito educados e com um bom gosto que impressionava homens e mulheres, o seu ótimo senso estético era sempre motivo de ascensão, pela elegância, precisão e excelente caimento e acabamento. No Brasil, os primeiros alfaiates chegaram com a corte portuguesa e foram passando seus conhecimentos de gerações a gerações, a profissão era uma das mais exercidas no país, representando fortemente os comerciantes. Mais com a chegada da revolução industrial esses profissionais ficaram ameaçados e chegaram a perder um grande número de trabalho e clientes. Passado mais algum tempo foi visto que peças produzidas em série não tinham o mesmo cuidado, delicadeza e acabamento das peças produzidas manualmente pelos alfaiates, e logo eles começaram a reaver seu espaço no mercado e perduram até os dias de hoje.

O sob medida nunca perderá seu charme, tanto que os alfaiates não ficaram como exclusividade masculina tendo em vista que a moda feminina também adotou e muito bem esse técnica, as mulheres também buscam alfaiates desejando roupas muito bem cortadas e acabadas, fazendo um estilo mulher forte, de fibra e que vai a luta. E no universo feminino quem implantou essas idéias inovadoras, foi Chanel, sempre visionária e a frente ao seu tempo, trouxe as modelagens, os cortes e a alfaiataria para as mulheres da época. 


Hoje, a alfaiataria voltou a ter a exclusividade que tinha quando começou, poucos homens investem em peças sobre medida, mas esses dificilmente voltam para comprar um terno pré-fabricado.  A mulherada então tomou conta dessa técnica que hoje em dia se tornou tendência. Atualmente quem movimenta o setor da alfaiataria são as mulheres que com a ajuda da moda inseriu essas peças lindas dia a dia de muitos, seja como forma social para grandes ocasiões ou como na forma casual, como é mais visto hoje em dia, a alfaiataria esta pelas ruas representada lindamente através de “mix” de tradicionalismo, com originalidade, moda, tendências e excelentes profissionais. 







Fica aqui a minha dica, que aliás, combina super com o clima em que estamos!!!
Aproveitem se joguem e se rendam a alfaiataria.
Beijos :** Nathirrots 

Um comentário: