segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Bailão

Pra escrever este texto eu reassisti o curta documentário “Bailão” (Brasil, 2009.Roteiro e direção de Marcelo Caetano). E é engraçado como cada vez que vejo o filme, saio com uma impressão nova. O filme tem uma imensa importância histórica da homossexualidade no Brasil, pois a representação de uma época bastante diferente da que vivemos.


O filme nos apresenta o ABC Bailão, tradicional boate paulistana voltada ao público gay com mais de 50 anos, e a partir desse ponto em comum, somos apresentados à personagens que viveram a sua homossexualidade em um período de obscuridade,  e participaram da formação de uma consciência de grupo e a viveram chegada da AIDS.

Imagem: Reprodução
O filme tem uma construção da narrativa impecável, com o uso de relatos diferentes, sem a didática “entrevistador-entrevistado”, deixando o filme mais charmoso e mais íntimo. A decupagem (conjunto de imagens de uma cena, levando em conta a fotografia, enquadramento, ritmo de corte das cenas, entre outras características.) busca uma visão mais íntima dos personagens e sua interação com a cidade, sobrepostos com o áudio de seu depoimento. Em nenhum momento a câmera mostra a imagem do depoimento em sincronia com seu áudio, dando mais sutileza ao filme.

A partir desses depoimentos conseguimos montar uma linha histórica sobre a questão da sexualidade no Brasil e comparar estes depoimentos com a realidade atual. Formados em um ambiente onde sua sexualidade era marginal e quase secreta, os depoentes nos fazem pensar em como o gay brasileiro se construiu e a importância desses ambientes no imaginário gay. E mais, o filme nos faz pensar sobre o futuro da comunidade gay no Brasil.

Imagem: Reprodução
Enfim… assista ao filme e tire suas conclusões.
Confira ele online aqui

Beijos 
Bruno Brigo

Nenhum comentário:

Postar um comentário